segunda-feira, 19 de julho de 2010

Asas na Luz



A vida fez pausa,
a música continua
Você se foi para o além vento
e o frio gelou nossas asas
Anjo não somos, talvez pássaros
que anseiam por liberdade,

Você se antecipou
e me calou por um segundo
Seu sorriso dansa irreverente
em meio as lembranças
suaves modulações
Seu olhar é tão firme
jamais temeu o futuro
nem poderia, tinha seu
ninho na pedra, e as suas
asas na luz

As tempestades lavaram
sua alma, se espraiaram nos
seus olhos que ficaram ainda
mais límpidos e lúcidos
Sua voz cobre as montanhas
faz eco sua alegria infante
e invade cada recanto
Atras da nuvem existe luz
Eu me atrasei um instante

O silêncio me escorre dos
olhos paralisa meu canto meu riso
Calada assim de repente
Por que me atrasei um instante
Não há ensaios para o amanhecer
Melhor assim sem preparar
a ida ou a despedida

O que mais me espanta na morte,
São seus olhos estrelados, seu ar casual
Quase banal e eu aqui, desconcertada
Faltando música, faltando ar

Os pássaros se vão para longe
No seu vôo despreocupado
Nao sabem que deixam saudades
O que importa é voar
Ora ferozes, em revoada escandalosa
Ora mansos podendo até cantar

O ar desafina em nota de dor
Prevalece o amor, insiste
a bondade que você plantou
A vida fez pausa
a música continua

by Mírian Mondon

¯`•.¸¸.>
dedicado ao nosso querido amigo Mauricio Jorge que nos deixou tão cedo!

15 comentários:

Jean-Louis disse...

Muito tocante essa celebracao da liberdade eterna en Jesus. verdade profunda, nao ha ensaio para o amanhecer, nem para a vida... e para viver.
Jean-Louis.

Mírian Mondon disse...

Merci Jean-Louis, voce sempre me encoraja!

Anônimo disse...

musica nao faltou, quer musica mais bonita do que essa que voce cantou? me emocionei......

Mírian Mondon disse...

Obrigada,a morte é sempre surpreendente,mesmo quando estamos esperando, mas quando não estamos é ainda mais dificil. Fica tambem a dor de não ter conseguido se despedir como gostaríamos.

abracos

Sandra disse...

Lindo momento este. Agradeço carinhosamente a sua visita. Fiquei super feliz com a sua vinda. Logo postarei um carinho super especial para na Interação de amigos.
Mas não é agora.

a bondade que foi plantada. Esta sim fica e para sempre.
Carinhosamente,
Sandra.
Venha buscar na curiosa o selinho EU TE AMO. è dado com muito carinho para vc. amigo do coração.
sandra

Mírian Mondon disse...

Obrigada Sandra, quando o assunto é despedida nem todos gostam de escrever, ou sabem o que dizer! Mas o importante é se fazer presente. Engraçado essa frase me fez pensar numa mudança pela qual passei ao longo dos anos. Eu não suportava enterros, estava além da minha capacidade de suportar. Pra voce ter uma idéia não fui ao enterro do pai porque queria guardar uma lembrança dele vivo. E nem preciso dizer que foi um erro. Não fechei essa etapa da minha vida, não tive forças para ir até o fim, e com isso sonhei com ele durante anos, e eu sempre dizendo a ele "eu sabia que voce não havia morrido".
Com o tempo fui superando esse pavor, mas aí eu dizia para mim mesma, se eu não fui nem no enterro do meu pai, como posso ir nesse outro?
Mas hoje eu vou, faço questão se eu puder, descobri que precisamos fazer isso não por nós mesmos, mas pelos outros. Quem se foi não precisa mais de nós, mas quem ficou, sim.

beijos e
Obrigada!

Sonhos & melodias disse...

Mírian,
A dor da despedida sempre nos marca mas como você mesma disse, é preciso encarar de frente pois ela (a morte) é a coisa mais certa de nossa vida.
Bjs n'alma

Mírian Mondon disse...

Oi Roseli, obrigada por suas palavras e se carinho.
Será que voce já esta em Buenos Aires? Tenho certeza de que vai curtir muito essa viagem!
Espero que tire muitas fotos para compartinhar conosco!

beijos

Wania disse...

Mírian, minha amiga

A morte tb sempre me espanta e ainda mais quando chega assim sem avisar. Ficamos sem ar, sem fôlego, mas tb ficamos com as boas lembranças dos voos compartilhados e a certeza do reencontro na LUZ. O AMOR cria laços eternos!


Uma imensa nuvem azul para te envolver e serenar o teu e o coração dos que ficaram. E um coro de Anjos para recebê-lo na nova morada. A música não pára...nem lá, nem aqui!

Meu abraço carinhoso pra ti!

Mírian Mondon disse...

Wania querida, que lindas palavras, voce transpira poesia, como pode? Obrigada pelas palavras de encorajamento e por seu carinho que é tão palpavel!

beijos

Mírian Mondon disse...

Wania querida, que lindas palavras, voce transpira poesia, como pode? Obrigada pelas palavras de encorajamento e por seu carinho que é tão palpavel!

beijos

Anônimo disse...

bonjour Mirian
les mots ordinaires sont toujours décalés face a la mort -ils semblent superficiels, maladroits,
inadaptés ...alors souvent on se tait pour ne pas faire de fausse note ... Un poème qui dit la mort sans dire , qui exprime la tristesse sans qu'elle t'explose au visage ...semble plus convenir a ces moments-la
nb : ca veut dire quoi "Ora ferozes
Ora mansos"
bises

Mírian Mondon disse...

Oi Anne Marie minha amiga querida,
É verdade, eu também me encontro sem palavras face a morte, muitas vezes...

O que me doeu muito nessa morte do nosso amigo Mauricio Jorge, (que não é o Mauricio Comerian, um dos meus melhores amigos) é que já fazia tempo que eu não o via, ele se reaproximou via orkut e fiquei muito feliz, mas ele NAO disse que estava com cancer e que tinha pouco tempo de vida.
Achei isso terrível porque agi com ele com ele sem pressa, como se fosse tê-lo ao meu lado por muito tempo.

Pensei em escrever um testemunho no orkut dele, mas eu não tinha pressa... Não sabia que ele ficaria só mais alguns meses.

Ele criou o orkut para se despedir dos amigos mas certamente não queria criar uma comoção generalizada. Achei muito triste isso porque poderia ter sido diferente...

Por outro lado respeito a escolha que ele fez.
Ele mesmo pediu o médico para não dizer o tempo de vida que ele teria. O médico disse apenas para a familia. Mas com um tumor tomando oitenta por cento de seu cérebro voce sabe que nao vai viver muito. Ele viveu tres meses mais...

Ficou a lição, quero agir com os amigos como se tivesse pressa.
Pelo menos para expressar o amor.

"ora ferozes ora mansos" quer dizer "parfois feroces, parfois gentils"

gros bisous

Daniel Savio disse...

Mírian, meus pêsames pelo o teu amigo...

Mas realmente é triste quando perdemos um amigo.

Fique com Deus, menina.
Um abraço.

Mírian Mondon disse...

Obrigada Daniel,
Voce sempre espalhando seu carinho nesse mundo virtual!

Grande abraço!