quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Minha querida mae!



Lembranças antigas
Lembranças queridas
sao as que tenho de você...

Você que nos ensinou quase tudo
que sabemos, que ensinou a andar
a falar, a amar, a respeitar,
a não desanimar, a confiar...



Que nos ensinou tanto
com sua própria vida
com sua transformação diária

Aos cinco anos eu falava com minhas
bonecas imitando você :)
eu me confundia com você e queria
ser como voce quando crescesse



Ao quinze, eu só queria ser eu
do meu jeito, da minha maneira,
Não queria ser o contrário de você
mas apenas ter certeza de ser mesmo eu...

Todo filho carrega a dor
de não ter entendido sua
mãe completamente algum dia
de não ter percebido seu
universo



Mas sou grata a Deus por ter
me permitido viver o suficiente
para deixar meu egoismo
e enxergar você

Passamos tantos anos
ocupados com a gente mesmo
tentando sobreviver
e esquecemos que é tão simples
viver, basta amar,
e se doar como voce sempre
fez...



Só vemos mãe como mãe,
metade anjo, metade gente
e nem sempre percebemos
que é mulher, que é humana
que precisa de colo, que
precisa de inspiracao
que precisa receber
mas passa a vida apenas
dando de si...

Aos vinte e cinco comecamos
a perceber, que nosso anjo-gente
tinha razão... que só queria o
tempo inteiro o nosso bem...
Começamos a perceber o que
realmente tem valor, finalmente

Tenho saudade dos nossos cultos
Das historias da Biblia
do livro Horinhas com Deus
que depois passou a ser
Mananciais no Deserto :)



De quando chegou com a Lila
e disse que o bebe era meu!
Depois voce disse a Lila
que outro anjinho era dela!

Saudade da nossa sala de
musica, do piano, do orgao
do bandolin, do violao
da flauta e da gaita

Das flores de maio no jardim
e das arvores que papai plantou
de voce indo para o conservatorio
fazendo doce de banana
e mais tarde nossa inesquecivel
canjica




Voce sempre tao bonita
tao inteligente, amada
e querida por todos
até quem não queria ver
você crescer, teve que
se render, impossivel
esconder uma luz sobre
uma cama, se essa luz
é forte!

Obrigada por ter confiado
em mim, quando ninguem mais
confiava, e por me mostrar
sempre o melhor de mim
por me entender como so
voce sabia entender!



Minha mãe tão sábia
tão lúcida, eu sabia
que nunca seria totalmente
como você, porque você é
única e basta! Mas saber
que EXISTE alguem como
voce já é inspiracao suficiente

Lembro-me da sua rara voz
de soprano enchendo de
encanto nossa casa, nossos
cultos e suas audicoes



Das centenas de livros que
aprendi a amar com voce
Lembro-me de voce mais
lendo do que qualquer outra
coisa, e sobretudo a Biblia
e que depois de muita leitura
passou a ser praticamente
seu unico livro

Quantas vezes eu quis
ser poeta para tornar-te
eterna
mas percebi que na verdade
o que tem valor
nao sao minhas palavras
mas o que fiz da minha vida
o quanto estou me tornando
ou nao uma mulher
segundo o coracao de Deus!

Não existe carta melhor
do que nossa propria vida
e tudo que tenho e sou
eu devo a voce!





Este texto está protegido sob uma Licença Creative Commons. Pode ser copiado, distribuido e exibido para fins nao comerciais, desde que seja dado crédito ao autor. Cite autor Mirian Mondon crie um link para o blog http://marquesmirian.blogspot.com/

2 comentários:

cibele disse...

Muito sensivel esse poema para sua mae, me fez pensar na minha e na importancia de homenagear enquanto ha tempo... porque esperar o dia das maes como se fosse o comercio que tivesse o poder de nos dizer o dia certo para falar de amor.
Gostei muito desse post.

Anônimo disse...

Parabens pelo poema-texto ou texto-poema, nao sei o que sei é que é muito bonito e tocou meu coracao ate as lagrimas...
Sempre leio seu blog e nunca escrevi mas dessa vez resolvi parar para te agradecer por dividir seu belo olhar sobre a vida com desconhecidos como eu!

Que voce continue sempre inspirada e sempre pronta a compartilhar, afinal quem teve uma mae como a que voce descreve tem que ter mesmo muito para dar!

Abracos