sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Por que estão na rua?

* Causas familiares
* Causas sociais
* Causas econômicas
* Causas politicas
* Outras causas

Causas familiares
Famílias desestruturadas.


criança rejeitada pelo padrastro ou pela madrasta num lar desestruturado
Esta causa é muito freqüente. Esse fenômeno não atinge somente as famílias miseráveis.


famílias desestruturadas das quais o pai e a mãe desapareceram
Criança recusada pelo pai que não a reconhece.
Criança abandonada.
Criança órfã de pai e mãe.
A criança é, muitas vezes, acolhida por uma avó. Mas após a morte desta, ela se encontra sozinha.
Mas existem aquelas que não têm mais família como :

as crianças da guerra


as crianças órfãs da AIDS



Criança superdotada numa família miserável de débeis mentais.
Esse caso acontece mais do que se pensa. Uma criança muito inteligente que vive numa família miserável e débil é tentada, um dia, a mudar a sua sorte. Essas crianças abandonam os pais mais facilmente que os avós.

Criança necessitada de reconciliação com a família após um drama familiar.
Por exemplo, após um acidente do qual a criança se sente responsável.

Criança maltratada.


criança batida


criança punida demais por pais, entretanto, bem intencionados


criança expulsa após uma asneira


criança estuprada ou vítima de incesto


criança filha de loucos

Causas sociais
Criança que tem mãe prostituta.
Muitos filhos de prostitutas, porém bem criados, fogem de casa quando descobrem as atividades de sua mãe. É um drama que tem conseqüências psicológicas consideráveis. Pode acontecer que para ser perdoada, a mãe ofereça para a criança muito dinheiro ou presentes. Isso causará outros problemas.

Criança saída de uma família de drogados.
Quando os pais são drogados, a vida é insuportável para a criança que busca rapidamente sua independência. Infelizmente, a droga não será um mistério para ela e corre o risco de tornar-se uma toxicômana muito jovem. E será muito difícil desintoxicá-la.

Criança de mendigos.
Os mendigos têm crianças que também viverão na mendicância. Essa perspectiva de futuro é mal aceita por algumas crianças que preferem a fuga.

Criança que tem o pai e/ou a mãe na prisão.
Acontece, muitas vezes, que adultos são presos sem que ninguém se preocupe com a vida dos seus filhos que ficam completamente abandonados. O mundo das crianças de rua é, muitas vezes, o único que acolhe esses pequenos.




Criança em perigo moral rejeitada pela família por causa da delinqüência.
A criança é de uma maneira ou de outra a vergonha pública da família. Seu afastamento durante alguns anos pode ser a solução. Todavia, o encarceramento, a prisão, sobretudo com adultos, é SEMPRE catastrófica.

Pode tratar-se :
- de roubo
- de toxicomania
- de uma criança que tem vergonha de voltar para casa depois da prisão
- de uma criança prostituta conhecida

É um caso de consciência. Quando a prostituição de uma criança se torna pública, é sempre catastrófico para ela. Por outro lado, é necessário denunciar e julgar os autores do delito.

Criança deficiente utilizada como mendiga.
As crianças deficientes são, muitas vezes, utilizadas para mendigar. É lucrativo, mas é humiliante. Algumas crianças preferem fugir na rua, na esperança de ter uma outra atividade que as libertará.
Nós conhecemos o caso de crianças mendigas deficientes que tinham sido vendidas como um objeto lucrativo

Criança mendiga ou acompanhante de cego.
Em alguns países do Terceiro Mundo, a mendicidade é uma profissão, e acompanhante de cego também. Essas crianças fogem para ficar com o dinheiro que ganharam.
Outras foram colocadas na mendicidade pela família que se propôs à acolhê-las e que guarda a totalidade do dinheiro que a criança ganha. É, algumas vezes, uma forma moderna de escravidão ou de proxenetismo.

A criança escrava.
Os cativos existem em muitos países. A criança que viveu como escrava, mesmo se figiu, ficará durante longos anos submissa e dependente.

Criança que fugiu de uma escola regiliosa.
Em muitos países, as crianças ficam com um marabuto mestre durante muitos anos para aprender a sua religiosa. Elas deixam a família muito novas e, muitas vezes, até ignoram suas origens.

Isso funciona bem de uma maneira geral. Mas em certos casos, o sistema é pervertido. O mestre praticamente não ensina mais, porém, manda as crianças das quais é responsável mendigar ou trabalhar para ele. É um verdadeiro caso de escravidão temporária. Se a criança não traz dinheiro, ela é violentamente batida, podendo ser até cem golpes de fio elétrico.

Diante desse tratamento, acontece que a criança foge. Mas como ela não sabe de onde vem, nem onde está a sua família, ela erra pela Africa. O número de crianças de rua proveniente de uma escola alcoranista é considerável.



Causas econômicas
A fome.

criança de família rural que descobre que ela é demais para comer
Nesses períodos de seca e de fome, muitas crianças, ao descobrirem que, com elas, tem gente demais para comer, pulam num caminhão para partir à qualquer lugar.
Em seguida, essas crianças, mesmo pequeninas, circulam geralmente por toda a Africa ; algumas já conhecem mais de dez países.


criança que conhece a miséria extrema nas periferias
A extrema miséria das periferias das capitais tem como conseqüência a desnutrição, ou melhor, a fome, e leva as crianças a se libertarem de suas famílias. Essas crianças serão mais sedentárias que os rurais, porém, mais inclinadas à delinqüência.
Criança que trabalha.
Mesmo se ela trabalha livremente, a criança que habita muito longe de casa, volta cada vez mais raramente e não sente mais a necessidade de retornar.
A criança que trabalha forçada é, muitas vezes, maltratada. Ela recusa os tratamentos desumanos e humiliantes que sofre e, geralmente, acaba por fugir do patrão.

Criança voluntariamente perdida pelos pais que não podem mais lhe daro mínimo para viver.
A maioria das crianças das quais nos ocupamos, diz que foi perdida durante uma mudança. Provavelmente elas foram perdidas voluntariamente. O que é certo é que os pais não se esforçam muito para encontrá-las. Algumas vezes, a estória do "Pequeno Polegar" se torna realidade.

Causas politicas
Criança que fugiu da guerra.
Criança que fugiu de massacres inter-ectnicos.
Criança perdida por causa de guerra e de massacres.
Criança bloqueada pelo fechamento das fronteiras.

Outras causas
Criança na rua há muitos anos para viver com seus colegas que a tornam mais feliz do que a família.
É o que se diz quando não se sabe por que a criança não gosta de sua casa. Não se deve ignorar que algumas crianças se deixam influenciar.
Um exemplo : quando perguntamos a uma criança de oito anos por que estava na rua, ela respondeu : "Meus pais não me deixavam ir à sessão noturna do cinema".

Desejo de independência.

2 comentários:

Fernanda disse...

fernanda said...

Oiii...a vida por aqui esta bem, gracas a Deus....tenho procurado planejar muitas coisas pra ocupar meu tempo...assim minimiza a saudade de todos do Brasil...:o))
Adorei o bloq, temos que ir em busca de nossos sonhos sempre e claro no inico nao e tao simples assim, mas comecar e sempre importante para a conquista e realizacao....pode contar comigo sempre..
Grande abraco

Mírian ღ ღ disse...

Oi Fernanda, a alegria de saber que voce tem realizado seus sonhos é muito grande para mim. Sei o quanto voce batalha por eles e o quanto é determinada, por isso todos ficam tão felizes por voce! Porque suas realizaçoes são tão merecidas!

É muito bom saber tambem que posso contar com voce e sei que é verdade. Sua participaçao é muito valiosa!

Saudades!